DOENÇA DA PELE

Calvície (Alopecia Androgênica)

A calvície ocorre em indivíduos geneticamente predispostos levando à queda dos cabelos, que sofrem um processo de miniaturização com consequente queda dos cabelos.

A alopecia androgênica é resultado da estimulação dos folículos pilosos por hormônios masculinos. Ao atingir o couro cabeludo de pacientes com tendência para a calvície, a testosterona sofre a ação da 5-alfa-redutase, e é transformada em diidrotestosterona (DHT) e é a DHT que vai agir sobre os folículos pilosos promovendo a miniaturização com posterior queda do fio de cabelo e levando como resultado final a calvície.

 

TRATAMENTO CALVÍCIE:

O tratamento é feito através do uso de substâncias aplicadas diretamente no couro cabeludo, como o minoxidil, ou com medicamentos por via oral, como a finasterida ou a dutasterida.

A finasterida e a dutasterida atua inibindo a ação da DHT revertendo a ação dos hormônios masculinos no couro cabeludo.

O tratamento ideal vai depender de cada caso, devendo ser feita por um médico dermatologista, pois o quadro clínico varia muito de paciente para paciente.

 

DUTASTERIDA:

Atualmente é comercializado em cápsulas de gel macio de 0,5 miligramas dissolvido em um composto de mono glicerídeos, e é prescrito para tratar pacientes com hiperplasia prostática benigna. No entanto, muita gente, por conta própria, está experimentando-o para deter a Alopecia Androgênica.

Os estudos preliminares nos mostram resultados moderadamente superiores aos obtidos com o Finasterida. De fato, a droga está sendo utilizada no tratamento da hiperplasia prostática benigna em doses muito menores que o Finasterida, com melhor resposta.

De todo modo, não se deve confundir: os resultados são superiores, porém não "espetacularmente melhores". Vale lembrar que a dutasterida ainda não foi aprovada para o tratamento da calvície.

A grande diferença entre a Finasterida e a Dutasterida é que a primeira bloqueia somente a enzima 5 alfa-redutase tipo II, o que significa uma redução de 70% de DHT, enquanto a segunda bloqueia ambos os tipos (I e II), reduzindo cerca de 95% de DHT.

A enzima 5 alfa-redutase é, de alguma forma, a responsável pela queda do cabelo já que é ela que converte o hormônio testosterona em dihidrotestosterona (DHT). O problema é que os folículos (em pessoas com Alopecia Androgênica) são sensíveis ao DHT e respondem reduzindo o seu tamanho até que finalmente toda a estrutura folicular morre.

Efeitos colaterais da Dutasterida:

Dutasterida foi investigada em controlados estudos multicêntricos, envolvendo 4.325 homens acima de 50 anos com aumento da próstata. Efeitos colaterais relacionados com a droga durante os primeiros seis meses foram os seguintes:

 

impotência: 4,7% X 1,7% para o placebo; diminuição da libido: 35% X 1,4% para o placebo; sensibilidade mamária e aumento das mamas (Ginecomastia): 0,5% X 0,2% para o placebo; distúrbios da ejaculação: 1,4% X 0,5 para o placebo;

 

A incidência da maioria dos efeitos relacionados com a droga diminuiu com a duração do tratamento.

IMPORTANTE: Procure o seu dermatologista para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.

CALVÍCIE

Agende uma consulta ou entre em contato conosco!